Fahrenheit em Kelvin

Calculadora de conversão de Fahrenheit em Kelvin

0°F = 255.37K

Kelvin em Fahrenheit (Trocar unidades)

0°F = 255.37K

Precisão

Observação: Você pode aumentar ou diminuir a precisão desta resposta selecionando o número de casas decimais significativas necessário nas opções acima do resultado.

Cálculo de Fahrenheit para Kelvin (°F para K)

Kelvin = ((Fahrenheit - 32) / 1.79999999) + 273.15

Kelvin = ((0 - 32) / 1.79999999) + 273.15

Kelvin = (-32 / 1.79999999) + 273.15

Kelvin = -17.77777788 + 273.15

Kelvin = 255.37222212

 

Fórmula de conversão de Fahrenheit para Kelvin (°F para K)

Kelvin = ((Fahrenheit - 32) / 1.79999999) + 273.15

Convertendo de Fahrenheit para Kelvin

Converter de Fahrenheit para Kelvin é um processo direto que envolve uma fórmula matemática simples. Kelvin é uma escala de temperatura absoluta, comumente usada em aplicações científicas e de engenharia, onde zero Kelvin representa o zero absoluto, o ponto em que todo movimento molecular cessa. Fahrenheit, por outro lado, é uma escala de temperatura comumente usada nos Estados Unidos e em alguns outros países.

Para converter Fahrenheit para Kelvin, você precisa seguir um processo de duas etapas. Primeiro, converta o valor em Fahrenheit para Celsius, subtraindo 32 da temperatura em Fahrenheit e depois dividindo por 1,8. Esta etapa é necessária porque a escala Kelvin é baseada na escala Celsius. Em seguida, adicione 273,15 à temperatura em Celsius para convertê-la em Kelvin. O valor resultante será a temperatura equivalente em Kelvin.

Por exemplo, digamos que temos uma temperatura em Fahrenheit de 68°F. Subtraindo 32 de 68, obtemos 36 e, em seguida, dividindo por 1,8, obtemos 20°C. Adicionando 273,15 a 20, obtemos 293,15 Kelvin. Portanto, 68°F é equivalente a 293,15 Kelvin.

Converter de Fahrenheit para Kelvin é particularmente útil ao trabalhar com dados científicos ou ao lidar com cálculos de temperatura em áreas como física, química ou engenharia. Isso permite consistência e compatibilidade com outras escalas de temperatura, facilitando a comparação e análise de dados em diferentes sistemas de medição.

Por que converter de Fahrenheit para Kelvin?

Converter de Fahrenheit para Kelvin é essencial em campos científicos e técnicos onde são necessitas medições precisas de temperatura. Enquanto Fahrenheit é comumente usado nos Estados Unidos para referências de temperatura do dia a dia, Kelvin é a unidade de medida preferida em pesquisas científicas e aplicações de engenharia. A escala Kelvin é uma escala de temperatura absoluta que começa no zero absoluto, o ponto em que todo movimento molecular cessa. Isso torna o Kelvin ideal para cálculos e comparações científicas.

Converter de Fahrenheit para Kelvin permite medições de temperatura mais consistentes. Ao contrário do Fahrenheit, que tem um ponto zero arbitrário na temperatura mais fria já registrada em um local específico, o Kelvin é baseado nas propriedades fundamentais da matéria. Ao converter Fahrenheit para Kelvin, os valores de temperatura se tornam independentes do ponto de referência e podem ser universalmente compreendidos e aplicados. Isso é particularmente importante em experimentos científicos, onde o controle e a medição precisa da temperatura são cruciais para resultados precisos. Além disso, o Kelvin é amplamente utilizado em áreas como física, química e engenharia, onde cálculos envolvendo temperatura são comuns. Converter de Fahrenheit para Kelvin permite que cientistas e engenheiros realizem cálculos e comparações mais facilmente, levando a uma análise de dados mais precisa e confiável.

Sobre a escala Fahrenheit

A escala Fahrenheit é um sistema de medição de temperatura desenvolvido pelo físico polonês-alemão Daniel Gabriel Fahrenheit no início do século XVIII. É principalmente usado nos Estados Unidos e em alguns outros países, e é menos comumente usado em contextos científicos e internacionais em comparação com a escala Celsius (ou Centígrada).

A escala Fahrenheit é baseada nos pontos de congelamento e ebulição da água, sendo que 32 graus Fahrenheit (°F) representa o ponto de congelamento e 212 °F representa o ponto de ebulição à pressão atmosférica padrão. Essa escala divide a faixa entre esses dois pontos em 180 intervalos iguais, ou graus. A escala Fahrenheit é conhecida por seus incrementos de grau menores em comparação com a escala Celsius, o que pode fornecer medições de temperatura mais precisas em certas aplicações.

Embora a escala Fahrenheit ainda seja amplamente utilizada nos Estados Unidos para medições diárias de temperatura, é importante observar que a maior parte do mundo utiliza a escala Celsius. Compreender ambas as escalas de temperatura é crucial para a comunicação internacional e colaboração científica.

Sobre Kelvin

Kelvin, também conhecido como escala Kelvin, é uma unidade de medida para temperatura no Sistema Internacional de Unidades (SI). É nomeado em homenagem ao físico escocês William Thomson, 1º Barão Kelvin, que fez contribuições significativas para o campo da termodinâmica. A escala Kelvin é baseada no ponto zero absoluto, que é a temperatura mais baixa possível onde todo movimento molecular cessa.

Ao contrário da maioria das outras escalas de temperatura, o Kelvin não utiliza graus. Em vez disso, ele mede a temperatura em kelvins (K). A escala Kelvin é frequentemente utilizada em aplicações científicas e de engenharia, especialmente em áreas como física, química e meteorologia. Ela é considerada uma escala de temperatura absoluta porque começa a partir do zero absoluto, que é equivalente a -273,15 graus Celsius ou -459,67 graus Fahrenheit.

Uma das principais vantagens da escala Kelvin é que ela permite medições precisas e consistentes de temperatura. É particularmente útil em pesquisas científicas e cálculos envolvendo gases, pois está diretamente relacionada à energia cinética das moléculas. Além disso, a escala Kelvin é usada em muitas fórmulas e equações científicas, tornando-se uma ferramenta essencial para cientistas e engenheiros em todo o mundo.

Existe uma escala absoluta relacionada ao Fahrenheit, assim como o Kelvin está relacionado ao Celsius?

Ao contrário das escalas Celsius e Kelvin, Fahrenheit não possui um ponto zero absoluto. O zero absoluto é a temperatura mais baixa possível, na qual todo movimento molecular cessa. Na escala Celsius, o zero absoluto é definido como 0 graus Celsius, enquanto na escala Kelvin, é definido como 0 Kelvin.

A escala Fahrenheit, no entanto, não possui um ponto zero absoluto. Em vez disso, ela é baseada nos pontos de congelamento e ebulição da água. Na escala Fahrenheit, o ponto de congelamento da água é definido como 32 graus Fahrenheit, e o ponto de ebulição é definido como 212 graus Fahrenheit. Isso significa que a escala Fahrenheit não está diretamente relacionada a uma escala absoluta como o Kelvin está relacionado ao Celsius. Enquanto as escalas Celsius e Kelvin são baseadas nas propriedades da água e possuem um ponto de referência claro no zero absoluto, a escala Fahrenheit é baseada em pontos arbitrários relacionados ao comportamento da água à pressão atmosférica.

Rankine é uma unidade de medida de temperatura na escala de temperatura absoluta, comumente usada em engenharia e termodinâmica. Está intimamente relacionada à escala Fahrenheit, que é principalmente usada nos Estados Unidos para medições de temperatura do dia a dia. A escala Rankine é uma escala de temperatura absoluta, o que significa que começa no zero absoluto, onde todo movimento molecular cessa.

A escala Rankine é baseada na escala Fahrenheit, com o mesmo tamanho de grau e ponto zero. No entanto, o ponto zero na escala Rankine é definido como zero absoluto, o que equivale a -459,67 graus Fahrenheit. Portanto, para converter uma temperatura de Fahrenheit para Rankine, basta adicionar 459,67 à temperatura em Fahrenheit. Por outro lado, para converter uma temperatura de Rankine para Fahrenheit, subtrai-se 459,67 da temperatura em Rankine.

O que acontece no zero absoluto (0K)?

No zero absoluto, também conhecido como 0 Kelvin (0K) ou -273,15 graus Celsius, a temperatura está no seu ponto mais baixo possível. Nessa temperatura extrema, a energia cinética dos átomos e moléculas atinge o mínimo, fazendo com que eles parem completamente. Como resultado, todo movimento molecular cessa e a matéria fica o mais parada possível.

Nessa temperatura, ocorrem vários fenômenos fascinantes. Um dos mais notáveis é a completa ausência de energia térmica. Como não há movimento molecular, não há transferência de calor de um objeto para outro. Essa ausência de energia térmica tem implicações significativas para várias propriedades físicas. Por exemplo, os materiais se tornam extremamente frágeis e sua resistência elétrica cai para zero. Além disso, os gases se condensam em líquidos e os líquidos se solidificam, já que a falta de movimento molecular impede que eles mantenham seu estado fluido.

Cientistas nunca foram capazes de alcançar o zero absoluto na prática, pois é um conceito idealizado. No entanto, ao resfriar substâncias a temperaturas extremamente baixas, eles têm sido capazes de observar e estudar os efeitos de se aproximar do zero absoluto. Esses experimentos têm fornecido insights valiosos sobre o comportamento da matéria e levaram ao desenvolvimento de tecnologias como supercondutores e condensados de Bose-Einstein.

 

Tabela de Fahrenheit para Kelvin

Valor inicial
Incremento
Precisão
Formato
Fahrenheit
0
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Kelvin
255.37K
255.93K
256.48K
257.04K
257.59K
258.15K
258.71K
259.26K
259.82K
260.37K
Fahrenheit
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
Kelvin
260.93K
261.48K
262.04K
262.59K
263.15K
263.71K
264.26K
264.82K
265.37K
265.93K
Fahrenheit
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
Kelvin
266.48K
267.04K
267.59K
268.15K
268.71K
269.26K
269.82K
270.37K
270.93K
271.48K
Fahrenheit
30
31
32
33
34
35
36
37
38
39
Kelvin
272.04K
272.59K
273.15K
273.71K
274.26K
274.82K
275.37K
275.93K
276.48K
277.04K
; ; ;